Dúvidas frequentes sobre aumento de carga com a concessionária

Abaixo segue explanação sobre questões frequentes que os síndicos se deparam em relação à realização de aumento de carga ou a reforma do PC de energia do condomínio, como este serviço é feito e quais são os passos e as medidas preventivas a serem tomadas por parte da administração nesse momento.

01

O que significa aumento de carga?

 

Aumento de carga é o aumento da capacidade de corrente elétrica que a rede de energia do condomínio e dos apartamentos pode suportar, dentro de condições técnicas seguras. No passado, os edifícios eram projetados para poucos pontos de consumo de energia, um ponto de luz e uma tomada por cômodo, basicamente. Não eram utilizados chuveiros elétricos, nem ar condicionados. Hoje essa realidade mudou. Com isso, surge a necessidade de ampliar a infraestrutura elétrica do condomínio, ou seja, realizar o aumento de carga.

02

O que significa reforma de PC ou modernização de PC?

 

O padrão antigo para entrada de energia elétrica de condomínios baseava-se em um barramento de cobre principal que recebia energia da concessionária. Deste barramento partiam os circuitos através de fusíveis para os conjuntos de distribuição. Estes circuitos chegavam, por sua vez, em caixas de barramento menores, que distribuíam diretamente o circuito para os medidores de energia. Neste padrão antigo, utilizava-se chaves facas, fusíveis tipo cartucho e painéis de madeira para se fixar todos estes equipamentos. As normas atuais não mais permitem a utilização destes materiais e equipamentos. A reforma ou modernização do PC trata-se da substituição destes materiais e equipamentos antigos pelos padrões novos. Hoje usa-se disjuntores para as proteções parciais e terminais de todos os circuitos. Não mais utiliza-se painéis em madeiras e sim armários metálicos para alojar, fixar e proteger todos estes equipamentos, inclusive do acesso de pessoas inapropriadas.

03

Onde a autovistoria predial influencia nas reformas de PC e nos aumentos de carga?

 

Durante alguns anos, os condomínios só realizavam o aumento de carga por solicitação da concessionária, tendo em vista que alguns moradores tinham interesse particular em aumentar a capacidade da rede de sua unidade e a infraestrutura do condomínio não mais suportava este incremento. Desta forma, para atender a necessidade de alguns moradores, o condomínio se via na necessidade de efetuar um aumento em sua capacidade de corrente elétrica junto a concessionária de energia. A concessionária, por sua vez, só permitia este aumento, se o PC do condomínio fosse adequado aos padrões atuais, ou seja, substituídos todos os equipamentos antigos. Nem a concessionária, nem o CREA nem a Prefeitura realizavam inspeções para verificar se as instalações dos condomínios estavam adequadas as normas. Em algumas situações apenas o CBMERJ fazia inspeção e determinava a substituição dos equipamentos antigos. Com a legislação da autovistoria predial e a fiscalização da situação de conservação dos edifícios por engenheiros e arquitetos, sendo em caráter obrigatório e passível de penalização, a partir de 2013 os edifícios antigos se viram obrigados a realizar a modernização de suas instalações elétricas.

04

O que é legalização na concessionária de energia?

 

Trata-se da adequação do padrão de entrada de energia elétrica antigo aos padrões atuais do regulamento da concessionária. Para isso é necessário um estudo, com levantamento de informações técnicas acerca da rotina de cada condomínio, elaboração de um projeto que retrate essa realidade atual e o envio para análise por parte da concessionária. A partir deste projeto a concessionária verifica se será necessário a substituição da interface que liga a rede da concessionária ao condomínio, ou seja, a substituição dos dutos, cabos, caixas e demais itens que compõem o ramal de entrada de energia da concessionária.

05

Existem custos para esta legalização?

 

Sim. Os custos são basicamente divididos em três partes. 1) Custo para elaboração do estudo (projeto) para dar entrada na legalização à concessionária, que deve ser feito por um profissional (engenheiro) habilitado e com experiência; 2) Custos com os materiais e a mão de obra para a substituição dos equipamentos antigos que por ventura sejam necessários; 3) Custo com eventuais obras que sejam necessárias na rede da concessionária. Estes serão informados pela concessionária, a quem deverão ser pagos, após a entrega do estudo (projeto).

Ainda tem alguma dúvida sobre aumento de carga ou reforma de PC?

 

Entre em contato com a 3A Engenharia ou outra empresa parceira do REFORMA DE PC por email ou telefone que iremos solucionar o seu problema.

 

André L. A. Marques - Engenheiro Eletricista

Diretor Técnico - 3A ENGENHARIA

marques@3aengenharia.com - (21) 3489-6651

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon

REFORMADEPC.COM.BR © 2015 - 2019

www.reformadepc.com.br

Rio de Janeiro  |  Brasil